25 outubro 2015

Relato de avistamento de um tubarão gigante.

O que achou? 
Vou deixar aqui o meu relato e, caso queiram acreditar tudo bem, caso não queiram, para mim não faz diferença, pois, para mim suas opiniões não irão acrescentar em nada. 

Eu e mais alguns amigos fomos pescar no litoral de Santa Catarina (sim, somos deste estado), mais precisamente na divisa com o litoral do Paraná, onde fomos vários quilômetros para dentro do mar, o que levou várias horas. Chegando ao ponto, começamos a pescar. Após algumas horas de pesca fraca avistamos há alguns quilômetros de distância um cardume de baleias que acreditávamos serem da espécie franca e, resolvemos chegar mais próximos à elas para avistá-las mais de perto. Quando chegamos, percebemos que era uma outra espécie de baleias, com a cabeça de forma quadrada e, inclusive esguichava como víamos em desenhos animados. Uma delas deu para ter ideia do tamanho avaliando a cabeça e a cauda e, isso era de aproximadamente uns 20 metros (um ônibus). Outras eram menores, em torno de uns 12 a 14 metros e não sei se eram filhotes ou não.

A profundidade que estávamos eu não sei descrever, mas, era com certeza muito fundo. Certamente mais de cento e cinquenta metros. Observamos elas e, depois, começamos a retornar para o pesqueiro quando, ainda observando elas a medida que nos afastávamos, eis que uma daquelas baleias, de aproximadamente uns 12 metros foi mordida em sua cauda por um tubarão. Ele era absurdamente grande e, sua nadadeira dorsal era maior do que um homem adulto. Ele mordeu a baleia pela cauda e, pode parecer exagero, mas, ele cortou a cauda fora enquanto ela se debatia e sangrava, depois levou o resto para baixo. Foi uma ação muito rápida. 

Em nenhum momento em que estávamos lá, percebemos a existência de um tubarão ou de qualquer barbatana dorsal a volta das baleias. Nunca vi nada igual. Embora já estivéssemos à uma distância considerável do animal, posso garantir que, com base no tamanho da baleia, a nadadeira dorsal daquele tubarão deveria ter aproximadamente uns 2 metros de altura e, como o visualizamos apenas no dorso, não sei precisar se a cor dele na parte de baixo era a mesma da parte superior que era bastante escura, quase preta. Não tenho qualquer noção para poder dizer quanto ele pesava, mas em relação ao tamanho, posso precisar que aquela baleia que ele pegou, que deveria ter uns 12 metros, dava mais ou menos uns 2/3 (dois terços) de seu tamanho, ou seja, seria este um tubarão de aproximadamente 18 metros de comprimento. Não sei que espécie de tubarão seria essa. Sei que o tubarão branco pode chegar à uns 5 a 6 metros, de comprimento, mas, aquele ali dava seguramente uns três tubarão branco em termos de comprimento.

Ninguém no barco conseguiu acreditar naquilo que viu, pois, nunca soube da existência de um tubarão daquele tamanho e, principalmente devorador de baleia. Depois de vermos aquilo, ao invés de voltarmos para o pesqueiro, por votação da maioria que estava no barco, voltamos para terra firme. Confesso que tenho receio de voltar a pescar, mesmo porque, aquele exagerado tubarão do filme do Spielberg, que aparentemente era gigantesco, ficou pequeno agora para os meus padrões de tamanho.
Procurando agora mais situações como esta junto a internet. Achei neste sítio esta pergunta acerca da existência ou não de um tubarão pré-histórico chamado megalodonte. Seria este que avistamos um sobrevivente? Não sei...

2 comentários:

  1. Cê tá louco.
    Se eu visse um monstro desse, na certa pularia n'água e viraria um jet ski, igual aos desenhos animados.

    ResponderExcluir
  2. O.O... eu nn sei de nada, mas acho q nn e possivel q um megalodonte ainda exista, pois os biologos e paleontologos estimaram q esse animal vivia na superficie de regioes de aguas quentes quando criavam seus filhotes e em regioes mais fundas depois...mas se um animal desse porte dito, ainda vivesse, ja teriam achado cadaveres deles ou restos de suas presas e ainda, marcas em outros animais de tentativas de ataque falhas , lamento mas nn acredito. quanto a baleia? se eu nn me engano e a baleia franca.

    ResponderExcluir

Visualizações