04 outubro 2015

15 Curiosidades sobre Hitler

O que achou? 

Ao ver assim, percebemos que Hitler havia uma grande mentalidade, sua imaginação era grande! Poderia se esperar de tudo dele, o incrível é que ele poderia ter usado sua "mentalidade" para o bem, pois fazer uma nação acreditar em suas "crenças", apesar de não ser alemão, conseguiu um grande feito! 

//                     //                       //                    //


1. Hitler era austríaco, e não Alemão, como muitos pensam. Ele nasceu numa cidadezinha chamada Braunau am Inn localizada no norte da Áustria, que na época do nascimento de Hitler fazia parte do Império Áutro-Húngaro. Hitler ficou órfão aos 19 anos e em maio de 1913 ele recebeu uma pequena herança do seu pai, e mudou-se para Munique. 

2. Hitler foi um sobrenome gerado pelo erro de um padre. Maria Anna Schiklgruber, sua avó, havia sido empregada doméstica na mansão de um barão celibatário e mulherengo do clã Rothschild, em Viena, e por ele engravidada, sendo então, devolvida à casa paterna, onde contraiu núpcias com um trabalhador rural de nome Johan Georg Hiedler, que criou a criança bastarda, de nome Alois Schiklgruber. Somente aos 40 anos, Alois Schiklgruber veio a ser perfilhado por seu tio Johan Nepomuck Hiedler, de quem recebeu o nome de família Hiedler. Alois Hiedler era o pai de Adolf Hitler, assim nomeado por um erro do pároco em seu registro de nascimento.
3. Hitler reprovou um ano e deixou a escola aos 16. Seu pai queria que ele fosse um tipo de servidor público, mas Hitler queria ser pintor. Depois que seu pai morreu, Hitler deixou a escola e foi se aventurar em Viena às custas da pensão que recebia por causa do pai. A Academia de Belas Artes de Viena rejeitou sua filiação duas vezes, argumentando que ele não tinha originalidade e desenhava as pessoas de uma forma estranha. Se Hitler tivesse sido aceito naquela Academia de Belas Artes de Viena, talvez a segunda guerra mundial nunca teria acontecido.

Umas das obras de Hitler.
4. Apesar de não ser cidadão Alemão, Hitler desenvolveu um intenso patriotismo pela Alemanha e se alistou como um simples soldado para defender o país quando este entrou na Primeira Guerra Mundial. Em 1918, já no final da guerra, Hitler chegou a um hospital de campanha vítima de um ataque com gás mostarda, que o deixou cego por 3 dias. Ele recebeu uma condecoração por ferimentos de guerra e mais duas medalhas importantes, a Cruz de Ferro e a Cruz de Ferro de Primeira Classe.

5. Hitler foi preso. O Putsch da Cervejaria foi uma malfadada tentativa de golpe de Adolf Hitler e seu Partido Nazista contra o governo da região alemã da Baviera, ocorrida em 9 de novembro de 1923. O objetivo do Führer era tomar as rédeas do governo bávaro para, em seguida, tentar abocanhar o poder em todo o país. Mas a tresloucada ação foi rapidamente controlada pela polícia bávara, sendo que Hitler e vários correligionários – entre eles Rudolf Hess – acabaram presos. Em Abril de 1924 Hitler foi condenado a 5 anos de prisão, mas foi anistiado e passou pouco mais de 6 meses.

6. Enquanto esteve preso, Hitler escreveu um livro chamado Mein Kampf (em português, Minha Luta), um livro de dois volumes, no qual ele expressou suas ideias anti-semitas, racialistas e nacionalistas, então adotadas pelo partido nazista. O primeiro volume foi escrito na prisão e editado em 1925, o segundo foi escrito por Hitler fora da prisão e editado em 1926. Mein Kampf tornou-se um guia ideológico e de ação para os nazistas, e ainda hoje influencia os neonazistas, sendo chamado por alguns de "Bíblia Nazista".

7. No dia 20 de abril de 1945, enquanto o exército soviético ia entrando em Berlim, Hitler comemorava seu 56º aniversário no seu abrigo. Um de seus generais mandou distribuir chocolates às tropas em honra ao aniversário do Führer.

8. Para garantir que o cianureto que tomaria para se matar era eficiente, Hitler fez um teste em sua querida cachorra, uma Pastor Alemão, chamada Blondi. A coitadinha morreu, é claro.

9. Em termos amorosos, sua maior paixão foi sua sobrinha Geli Raubal, uma jovem de seus vinte e poucos anos. Houve rumores que ela era amante de Hitler, o que ele, furioso, desmentia. Mas fato era que Hitler superprotegia ela, não a deixava sair e ter amigos, restringia sua liberdade, até que ela não aguentou, e um dia se suicidou. 

10. Segundo depoimentos de Otto Strasser, Geli tinha participado em sessões sadomasoquistas com Hitler, chegando inclusive a urinar sobre sua cabeça. Otto dizia também que Hitler teria descoberto que ela se tornara amante de um violinista ou professor de música judeu e, temendo ter suas perversões sexuais reveladas, assassinou a jovem ou levou-a a cometer suicídio em seu apartamento, em Munique.  Mas a credibilidade destes acontecimentos é bastante questionável: inicialmente próximo a Hitler e militante ativo do nacional-socialismo, Otto Strasser acabou divergindo de algumas das ideias do nazismo para, finalmente, romper com o partido, fundar seu próprio movimento, a Frente Negra, e acabar se exilando da Alemanha. Por causa disso, o Fürher mandou matar o irmão do ex-companheiro na chamada Noite dos Longos Punhais.  É muito provável, portanto, que a teoria defendida por Strasser esteja profundamente contaminada pelo rancor que ele nutria por Hitler. E, apesar de vários indícios sugerirem que Geli de fato não tirou a própria vida, nada aponta para qualquer perversão sexual em sua relação com o tio.

11.  A sexualidade de Hitler também sempre alimentou as mais estranhas teorias: já se falou que ela era impotente, homossexual não assumido, pervertido, pedófilo e até monórquido (portador de um único testículo). Mas poucos desses rumores encontram sustentação em documentos históricos. O mesmo se pode dizer dos boatos sobre sua impotência ou sobre a deformidade de seus testículos: o médico de família de Hitler, doutor Eduard Bloch, já desmentiu essas teses, afirmando categoricamente que examinou o Führer durante a infância e constatou que ele tinha uma “genitália normal”.

12. Durante toda a década de 30, Hitler relacionou-se com várias mulheres mas ao final sempre voltava aos braços de Eva Braun, com quem se casou na véspera de seu suicídio  Eva Braun foi tão fiel a Hitler, que se matou junto com ele um dia depois de se casarem!

13.  Hitler sobreviveu sem ferimentos graves a 42 atentados contra sua vida. 
A Operação Valquíria foi um dos 15 planos elaborados por militares alemães para assassinar Adolf Hitler. A última tentativa de assassiná-lo foi o atentado de 20 de julho de 1944, realizado pelo coronel Claus Schenk Graf von Stauffenberg em nome do movimento da resistência alemã, do qual faziam parte vários oficiais. Hitler saiu apenas levemente ferido da explosão de uma bomba em seu quartel-general, o Wolfsschanze ("Toca do Lobo"). A represália não se fez esperar: mais de quatro mil pessoas, membros e simpatizantes da resistência, foram fuzilados. Tal atentado não impediu Hitler de, menos de uma hora depois, se encontrar em perfeitas condições físicas com o ditador fascista italiano Benito Mussolini.

14. Hitler era canhoto, tinha fotofobia (sensibilidade ou aversão a qualquer tipo de luz), odiava cigarro, era abstêmio e dizia-se também que era vegetariano. 

15. O ódio aos Judeus, historicamente manifestado por Adolf Hitler, seria derivado do fato dele pensar que os judeus, assim como os gays, deficientes físicos, negros, testemunhas de jeová e ciganos tornavam a raça alemã impura, suja.


Crédito ='Monte Olímpo"
Fonte='Horror Brasil'

7 comentários:

  1. Caramba adorei o banner.

    ResponderExcluir
  2. O Hitler era um grande estrategista e comandante, além de ser muito inteligente. Se ele tivesse usado o seu potencial para o bem, o mundo seria muito melhor agora.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olha, não da para definir o que é "bem" na história.
      E Hitler era bem burro, foi um dos piores estrategistas da história, ele só sabia falar e convencer as pessoas. Ele foi oportunista.

      Excluir
  3. Anônimo13.1.14

    Agnes.. vai-te tratar d..essa cabecinha xoxa

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Anônimo28.1.14

      Se tratar porque? Ela falou a verdade.

      Excluir
    2. Anônimo11.3.14

      nossa...vai tratar é a sua cabecinha

      Excluir
  4. nunca vi tanta mentira e tanta merda em um só lugar!O imbecil que fez o texto pega um monte de boatos e lendas criadas em volta do fuhrer e os quer passar como fato,nunca vi tanta desonestidade intelectual! hitler jamais teve nenhum problema com judeus ou negros ou qualquer um sempre idiotas que defendem esses askenazis só sabem repetir como papagaios de pirata a mesma ladainha de sempre! holocausto é meu ovos me prove que 1 único judeu foi morto em camaras de gás seu imbecil!é tanta merda que nem vou perder o meu precioso tempo rebatendo toda essas falacias e mentiras!

    ResponderExcluir

Visualizações