16 março 2013

Robert Elm Ep3 - Cabra Negra

O que achou? 




Não demorou muito para que  uma luz distante aparecesse, enquanto nós chegávamos mais perto, percebemos que as luzes eram um anel de tochas que envolvidas uma clareira circular com fileiras de cadeiras e mesas. Um homem, coberto com um pano vermelho sentou-se no meio de tudo isso, em cada uma das mesas haviam grupos de pessoas vestidas de forma semelhante ao Lombard, alguns deles tiveram seus rostos expostos com capuzes para baixo

"Chegamos!", Disse o Lombard com alegria. "Sente-se entre os outros e sirva-se de um pouco de comida e bebida, a festa vai começar em breve!"


Fui em direção de um grupo mais reservado, pelo que me lembro, era o único lugar que não foi ocupado, ao meu lado sentou um casal de idosos e um jovem homem com seu capuz, quando eu perguntei a cada um deles por que eles estavam aqui. obtive uma resposta inferior à ideal, o casal começou a gargalhar como se tivessem acabado de ouvir o melhor piada de suas vidas e o homem encapuzado apenas resmungou algo que não pude compreender. Não vendo entretenimento nas pessoas ao meu redor eu decidi experimentar a comida, haviam pães cercados por carnes de todas as formas e tamanhos, eu havia feito uma refeição na cidade algumas horas antes que tudo isso começou eu não estava exatamente com fome, então eu decidi dar uma chance ao vinho, que era em taças na frente de cada cadeira. Eu tomei um gole pequeno e minha mente embaraçada, minha visão ficou turva  e comecei a engasgar com minha própria língua, a velha disse que iria parar de doer após a terceira taça e começou a gargalhar doentia. Após cerca de cinco minutos, os efeitos da bebida finalmente desapareceu e eu silenciosamente derramei o resto no chão. Eu não achei que nenhum deles iria notar, de repente, um sino soou e as pessoas se levantaram de suas cadeiras  e se aproximaram do centro da clareira. Lombard fez o seu caminho enquanto ele me chamava para o centro.

"O que você achou da bebida, convidado? ", Perguntou ele.

Não quis falar sobre a minha experiência desagradável na mesa e disse: "Tudo foi ótimo! Eu me acalmei um pouco agora! Qual é o próximo? "

"Excelente, meu amigo! Tenho certeza que você vai acertar as coisas com a garota depois de hoje e estou feliz por ter sido de ajuda pra você, mas agora temos negócios a tratar. "

Estávamos em pé em um círculo de encapuzados, todos com capuzes e as mãos estendidas até a frente deles. Lombard instruiu-me a sentar no centro do anel, quando percebi que ele me disse isso apenas como uma formalidade para que o grupo aceitasse a minha presença entre eles naquela noite, ajoelhei-me como me foi dito e Lombard tomou seu lugar no altar vermelho.

Quando olhei em volta de mim todas as pessoas parecia emanar um zumbido estranho que subiam e desciam enquanto os minutos passavam, olhei para as pessoas que se viraram para o centro do círculo e para minha surpresa, tinha uma visão que eu nunca iria esquecer. Lombard, estava com ombros largos e uma cabeça de uma cabra preta, excerto por uma faixa de branco entre seus olhos verdes pálidos e chifres de marfim em espiral que enrolados para trás de suas orelhas. A única coisa que estava na minha frente levantou as mãos para o ar e imediatamente o zumbido cessou.

A cabeça de Lombard cambaleou para trás enquanto gritava "Senhoras e Senhores presentes no Círculo Negro! Eu apresento a vocês: Baphomet "!

A multidão gritou com aplausos e assobios.

"Nesta noite vamos acabar com o tormento! E trazer uma nova era de paz para o nosso fim! "

O jovem que me sentei próximo anteriormente se aproximou do orador.

"Meu senhorio" Ele sussurrou enquanto ele se inclinava em um joelho "Vi ele mais cedo, ele não aceitou o purificador. Não podemos continuar até que ele tenha aceito." Ele então se retirou-se e voltou para o seu lugar.

"É mesmo! ...", disse Lombard intrigado "Bem, então! Lamento atrasar vocês, meus filhos, mas o sacramento deve esperar! "

O círculo respondeu a declaração com vaias e uivos de desaprovação, um membro grande tirou uma lâmina curva de suas vestes e se aproximou de mim, eu tentei levantar, mas foi puxado para baixo de joelhos por uma força invisível.

"Pelo amor de Sekra! Esperei minha vida toda por este momento! "O homem gritou quando ele virou a faca na mão.

"Pare de enganar você! Você vai desfazer tudo! "Lombard rugiu quando ele agarrou aos braços do homem.

A última lembrança que tenho naquela noite era de Lombard lutando com o homem encapuzado, até que ambos caíram no chão na frente de mim, no emaranhado de membros, o homem a faca em  punho me olhou diretamente nos e eu perdi a consciência.

Continua...





Nenhum comentário:

Postar um comentário

Visualizações