26 março 2013

Robert Elm - Ep5 - Merecido descanso

O que achou? 




Clique aqui para ver a parte anterior

O minimo seria dizer que eu estava impressionado com o volume de informação que foi transmitida em mim antes que eu pudesse responder Lombard perguntou: "Alguma pergunta?"

Eu balancei a cabeça, afirmando, foi quando uma mulher vestindo túnicas marrons entrou no quarto, caiu de joelhos, e disse categoricamente

"Você é necessário na enfermaria, meu senhor."

Lombard se virou para ela e afirmou: "Eu estarei lá assim que puder, Alice, o que houve? Stephan teve uma corrida com o debulhador de novo?"

"Não", ela riu, os olhos ainda voltados para o chão ", Pier mexeu com Silvia novamente, ela estalou os dedos o deixou  com os punhos pequenos! Eu tenho os dois lá esperando por você. "

O líder deu uma risada resistente. "Pier isso! Quase tão perniciosos como eu era quando menino! "Ele virou para mim" Eu estarei de volta para falar com você mais tarde, amigo, mas agora tenho de lidar com esta questão em primeiro lugar, descanse um pouco. "

Tanto o líder quanto a mulher saíram do quarto e fechou a porta em seu caminho para fora, deixando apenas o silêncio em seu rastro, minha cabeça estava pesado e eu decidi seguir o conselho de meu novo amigo e descansar meus olhos.

Acordei no que parecia ser de manhã cedo, vi Lombard sentado à mesa na beira do meu quarto.

"Amigo, bom dia!", Disse ele alegremente. "Vem! Sente-se! Ter algo para comer! "Ele se levantou e mostrou-me um prato com salsichas e pão com um copo de suco ao lado dele. Eu mal conseguia sair de cima da cama, minhas pernas estavam doloridas e meus joelhos trancado, mas eu mancando, fui até a mesa, me sentei e comecei a saborear a refeição.

"Reúna a sua força ... você vai precisar dela mais tarde, eu logo me lembrei do círculo ... "Vou levar você  para uma visita o local, então, tente repousar suas pernas. "

Lombard deu um aceno rápido com sua mão quando saiu da sala como o vento soprando através das madeiras, eu tinha terminado meu prato e me sentir estranho depois de alguns minutos. Sentei-me para esticar minhas pernas cansadas, e olhar para fora.

A minha frente pude observar uma estrada de barro com algumas tochas, que levava direto a uma floresta, presumi que em algum lugar da floresta, havia a mesa de piquenique,o altar e além disso o milharal onde conheci Lobard. Foi então que me dei conta que estava muito longe da Elizabeth então suspirei.

"Pronto?"

Lombard quebrou o silêncio na sala, o tempo passou mais rápido do que eu esperava.

"Vem ... siga-me, amigo."

Passando por um corredor, pude observar alguns quadros, com ilustrações de cabra ou bodes, nunca soube a diferença, alem de um enorme lustre que parecia ser colocado para iluminar de uma forma estranha os quadros.

"Aqui está o segundo piso, utilizado para guardar algumas coisas de nossos membros, a sala você que você esteve hospedado é o quarto de hóspedes, ele não é usado com muita freqüência, tem vista para a sala de entrada, que irá visitar mais tarde. "

"É você na pintura", eu perguntei.

"Ha! Não, que é o fundador, meu bisavô, Ambrósio Garrett Lombard. Que grande homem! Eu gostaria de tê-lo conhecido pessoalmente. "

"Então, ele começou a coisa toda com a cabeça de cabra?" Eu ri retoricamente

Vagamos de sala em sala, ouvindo os contos de Lombard, dele ler histórias para as crianças perto da lareira no Inverno e do velho, que era um mestre do piano velho sentado na sala de estar. Perguntei-lhe sobre as portas duplas no final da sala de entrada, a resposta foi que eu não deveria ir para lá porque eu não tenho experiencia suficiente para entrar..

O lado de fora da casa era enorme, era claramente uma espécie de antiga fazenda, fizemos uma curva à esquerda em torno da casa e encontramos três edifícios ao longe. Eu perguntei o que eram, Lombard disse que um deles era a capela, agora em ruínas e sem uso, um pequeno edifício usado para uma escola, e um edifício menor de concreto usado para armazenamento.

Eu aproveitei essa conversa para perguntar:
"Bem, senhor, o que é exatamente o seu trabalho aqui?"

Lombard parou de andar e com um sorriso orgulhoso disse:

 "Eu sou o diretor da ordem, amigo. Eu sou muitas coisas ... juiz, diretor, pai, doutor. Muitas coisas, amigo. "

Caminhamos de volta para o meu quarto e Lombard me instruiu que, agora que eu sei onde estou eu posso caminhar pela a propriedade à vontade, mas apenas durante o dia, à noite, eu deveria ficar confinado ao meu quarto, vendo como o sol descia no horizonte.

Continua




Nenhum comentário:

Postar um comentário

Visualizações