18 março 2013

O Portal

O que achou? 






Estava lendo um livro deitada no sofá de minha casa, com todas as luzes apagadas menos a da sala, eu estava sozinha,quando ouvi um barulho vindo lá de cima, tomei um susto, fui correndo ver o que era, subi as escadas correndo, quando cheguei ao meu quarto não tinha nada, mas o clima no meu quarto estava ''estranho'' me senti observada, estava gelada, a janela estava totalmente aberta, fui fechar e olhei para o quintal, vi um homem todo de preto,não sei nem se era o meu pai sai correndo pra trancar a porta que ficava no começo da escada.

Fechei todas as janelas, quando eu estava indo para o meu quarto me trancar lá, eu ouvi passos lá em baixo, foi nesse momento que fiquei desesperada, me tranquei no meu quarto.



  Passou-se umas 2 horas e fiquei mais calma, resolvi abrir a janela, quando olhei o quintal, não tinha nada estava tudo normal. Resolvi ir lá em baixo comer algo pois já eram 23:30 dá noite e meus  pais ainda não estavam em. Desci as escadas, ascendi as luzes e fui pra cozinha, peguei refrigerante e uma esfirra que estava em cima da mesa dentro de um pote, eu estava subindo as escadas quando eu me deparo com uma mulher toda ensanguentada na porta olhando pra mim. Não sei o que aconteceu, eu cai e vi tudo preto. 

Acordei em um lugar muito bonito porém sombrio, nevava e estava escuro, comecei a correr pra ver se conseguia voltar para minha casa, encontrei  uma mulher que parecia aquelas garotas que aparecem em imagens góticas em um paraíso perdido, branca dos cabelos pretos, com olhos azuis e de vestido vermelho. A mulher estava triste, ela pedia para eu mudar de casa, que os meus vizinhos tinha aberto um portal que ligava o mundo real que vivemos com o outro mundo ou outra dimensão.

Essa outra dimensão era o mundo dos triste, dos que fizeram o mau na vida humana, espíritos totalmente perturbados que vem pra te atormentar e que se eu não saísse de lá o mais rápido possível, os seres obscuros e sombrios iriam me matar e me aprisionar no mundo deles.

A mulher continuou falando, disse que eu não poderia dormir essa noite em casa, pois os seres obscuros estão lá agora nesse momento me esperando, no final ela disse, ''Nunca conte a ninguém que esteve aqui nesse mundo, nem que o portal está aberto''.

  Quando acordei, eu estava no chão em frente a escada, subi correndo no quarto peguei o celular, desci a escada correndo desesperada e peguei e abri o portão, corri pra casa da minha amiga que morava logo perto, eu estava tensa, não aguentava mais ficar em pé, olhei para o lado e vi aquela nevoeira, naquele momento o mundo real parecia a outra dimensão, quando virei a esquina, vi o carro da minha mãe. Eu estava tão desesperada que sai correndo e fiquei na frente do carro mas ela não viu que era eu

  Fui atropelada, bati a cabeça ficando 6 dias desacordada e cheia de machucados, o atropelamento não foi grave. Quando acordei, contei tudo para minha mãe, ela ficou totalmente horrorizada e resolveu me internar em um sanatório. Não aguento mais esse lugar os espíritos vem toda noite me visitar,toda hora eu desmaio e acordo no outro mundo ,já fui arremessada contra a parede por um desses seres obscuros, enfim, onde você mora pode ter um portal, e um certo dia você pode ganhar a permissão de entrar em outro mundo mesmo que não queira.



Um comentário:

  1. Anônimo18.3.13

    nossa.... a historia só fez sentido no final

    ResponderExcluir

Visualizações