30 março 2013

O Futuro no passado

O que achou? 

Estaríamos sós no universo? Será que os avistamentos de OVNI's e criaturas Extraterrestres vista por todo o mundo seriam só um mito ou invenção, ou seríamos mesmo visitados por viajantes de outros planetas e galaxias?


Em muitas descobertas arqueológicas, como também em pinturas e gravuras, existem representações e indicações de que nossos ancestrais foram visitados por seres interplanetários. A seguir estão expostos alguns desses exemplos:








Esta escultura Précolombiana em argila se encontra no Museu de Culturas Aborígenes de Quito, Equador.
O que parece?




Mera coincidência ou uma impactante descoberta da verdade?









Esta outra peça está no mesmo museu, e é da mesma época da escultura anterior. Com o que se parece?




Mais uma coincidência?







Peça encontrada em uma escavação arqueológica
(Milhares de Anos) [PASSADO]




[PRESENTE] (Simples Coincidência?)







Em um templo da cidade de Detchani (Kosovo, antiga Yugoslávia), construído em 1327, se vê esta imagem num afresco que representa a crucificação de Jesus Cristo.
Nele se vê o inusitado “anjo voador”?
Por acaso um Buck Rogers do século XIV?




Apenas uma simples semelhança, ou a indicação da existência de naves já em épocas muito antigas?
(Como explicar? Apenas coincidência?)









Na Sala Di Saturno do Palácio Vecchio de Florença, Itália, se encontra este quadro da escola de Filippo Lippi, pintado no século XV.
Ao fundo e a direita, dentro de um oval vermelho (para destacar), aparece uma estranha cena. Vamos vê-la mais detalhada e ampliada ao lado.....




No detalhe, seria um ufólogo na época do iinício do renascimento em pleno trabalho de observação?















Em 1949 o arqueólogo Alberto Ruz de L’Huiller descobriu, em um templo da cidade Maia de Palenque (o Templo das Inscrições), no México, uma tumba onde estava sepultado um importante personagem de estatura bem maior que a dos Maias.
A tumba estava coberta por uma lousa com uma gravação em relevo, representando um personagem manipulando os controles de um artefato (voador?)




Neste desenho (todo em linhas finas e colorido para ressaltarem os detalhes) da citada gravação, se pode ver a curiosa posição do personagem manipulando os “controles de uma nave” (bem parecida com a posição dos atuais astronautas no momento da decolagem).
A “nave” em questão, é representada emanando fogo de sua parte inferior, parecendo queima de combustível para propulsão.
Também aparece um “dispositivo de respiração” próximo do nariz do “astronauta”, sendo também que ele flutua(seria por efeito da falta de gravidade?)







O escritor ingês Jonathan Swift escreveu “As viagens de Gulliver”, no século XVIII.
Nesta obra, o personagem principal se encontra em uma praia com uma “ilha flutuante”, cujos tripulantes revelam-lhe que Marte possui duas luas.
Observa-se que as luas de Marte só foram descobertas 151 anos depois de publicada a obra de Swift!



Fonte: alemdaimaginacao.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Visualizações